Blog

canelite

Canelite: causas, sintomas e tratamento

Um desafio para corredores e praticantes de atividades físicas, a canelite é uma condição caracterizada pela inflamação e dor ao longo da tíbia, o osso principal da canela.

Essa dor muitas vezes surge durante ou após exercícios intensos, afetando a qualidade do treinamento e exigindo cuidados específicos para prevenir complicações mais sérias e garantir a continuidade das atividades físicas de maneira segura e eficaz.

Continue a leitura para saber mais sobre as causas, sintomas e o tratamento da canelite.

Quem pode desenvolver canelite?

A canelite é uma condição dolorosa caracterizada pela inflamação dos tecidos ao redor da tíbia, o osso da canela.

Essa inflamação geralmente afeta músculos, tendões e o periósteo (uma camada de tecido que envolve o osso), resultando em dor aguda na região da frente da perna, abaixo do joelho.

Por isso, a canelite ocorre com maior frequência em atletas e indivíduos que praticam atividades físicas de impacto repetitivo, como corrida e saltos.

A sobrecarga na tíbia, devido ao movimento repetitivo, é a causa primária dessa condição, levando ao desenvolvimento de microlesões e inflamação.

No entanto, como dissemos, qualquer pessoa que pratique exercícios vigorosos ou aumente drasticamente a intensidade das atividades pode desenvolver canelite.

Fatores como falta de condicionamento físico adequado, biomecânica inadequada durante o movimento e uso de calçados inapropriados também contribuem significativamente para o seu surgimento.

Conheça as causas da canelite

As principais causas da canelite estão relacionadas ao estresse repetitivo sobre a tíbia durante atividades físicas.

Correr em superfícies irregulares pode aumentar o risco, assim como o uso de calçados inadequados que não fornecem suporte suficiente.

Além disso, a pisada pronada (quando o pé vira para dentro ao caminhar ou correr) ou arqueamento excessivo da perna (tíbia vara), pode aumentar a carga sobre a tíbia e predispor à inflamação.

A falta de aquecimento adequado antes do exercício e de alongamento depois também são fatores contribuintes.

Essas práticas podem resultar em músculos tensos que exercem pressão adicional sobre os ossos durante o movimento, aumentando o risco de desenvolver canelite.

Quais são seus sintomas

A canelite geralmente se manifesta com os seguintes sintomas:

  • Dor aguda na parte frontal da perna, abaixo do joelho;
  • Dor que piora com atividades físicas, especialmente com o impacto;
  • Sensibilidade ao toque na região afetada;
  • Inchaço leve ao redor da tíbia;
  • Vermelhidão localizada na área inflamada;
  • Aumento da temperatura na região afetada.

Complicações e riscos

Sem o tratamento adequado, a canelite pode resultar em complicações graves. A condição pode evoluir para fraturas por estresse na tíbia, aumentando significativamente o tempo de recuperação e a necessidade de intervenção médica.

Ademais, a persistência da inflamação pode levar a danos estruturais permanentes na tíbia, comprometendo a capacidade de continuar com atividades físicas de alto impacto no futuro.

Portanto, é fundamental procurar cuidados médicos adequados ao primeiro sinal de canelite.

Como tratar a canelite

O tratamento para a canelite envolve principalmente medidas para reduzir a inflamação e aliviar os sintomas, tais como:

  • Repouso e evitar atividades que agravam a dor;
  • Uso de laser de alta potência para combater a inflamação;
  • Aplicação de gelo na área, várias vezes ao dia, de 15-20 minutos;
  • Ajustes no calçado e uso de palmilhas ortopédicas;
  • Medicamentos não esteroides (como ibuprofeno) também podem ser prescritos pelo médico. Contudo, lembre-se de que é essencial não se automedicar.

Isso não quer dizer que o problema será resolvido definitivamente. Manter a rotina de exercícios pode fazer o problema voltar e até agravar.

A fisioterapia entra em cena como uma ferramenta essencial no tratamento da canelite, principalmente para atletas que buscam melhorar o rendimento e aperfeiçoamento no esporte.

Por meio de técnicas específicas, exercícios de fortalecimento e alongamento, a fisioterapia ajuda a corrigir desequilíbrios musculares, melhorar a biomecânica e prevenir a recorrência das dores, promovendo uma recuperação eficaz e segura.

Tratamento personalizado: Método Integrado Vincere®

O Método Integrado Vincere® é ideal para suprir essas necessidades de quem sofre com essa condição.

Com uma abordagem personalizada, os fisioterapeutas da Clínica Vincere trabalham com técnicas como avaliação fisiopostural, com o objetivo de identificar padrões de movimento prejudiciais; pilates clínico para fortalecer músculos estabilizadores e melhorar o alinhamento corporal; além de treinamento funcional, com o intuito de aumentar a resistência muscular e a capacidade de suportar cargas durante o exercício. Além disso, o uso de laser de alta potência é uma excelente opção para reduzir a inflamação e acelerar o processo de cicatrização, promovendo uma recuperação segura.

Aliado na prevenção

O Método Integrado Vincere® também é um grande aliado na prevenção da canelite. Isso porque suas abordagens focadas na correção de desequilíbrios musculares, melhoria da biomecânica e fortalecimento das estruturas vulneráveis do corpo, atuam de forma eficaz para evitar o desenvolvimento da condição.

Além disso, o uso de RPG (Reeducação Postural Global) auxilia na correção de posturas inadequadas que podem sobrecarregar a tíbia.

Com essas abordagens integradas, o Método Integrado Vincere® não só prepara o corpo para atividades físicas intensas, mas também reduz significativamente o risco de desenvolver canelite e outras lesões relacionadas ao esforço repetitivo. Saiba mais!


Clínica Vincere
✅WhatsApp (11) 96666-9575
📍Unidades Moema e Itaim Bibi – SP
RT: Amanda Pereira da Silva (CREFITO 3 – 302269-F) e Larissa Weissheimer (CREFITO 254994-F)