voltar

Proteção articular

Data de postagem 24/01/2022 | escrito por

Uma articulação é formada por várias estruturas, normalmente dois ossos, músculos esqueléticos, ligamentos e cápsula articular, além de outros tecidos.

O mais comum entre eles é a cartilagem, tecido extremamente nobre. Na sua redução ou ausência (processo de degeneração) as complicações são temerosas e doloridas, e muitas vezes irreversíveis apenas com auxílios conservadores, sendo necessárias intervenções invasivas. A consequência mais comum de perda de cartilagem é chamada de Artrose.

Após os 40 anos o corpo começa a apresentar alguns sinais mais evidentes relacionados aos processos degenerativos. O indivíduo que está vivenciando essa fase ou que já vivenciou percebe que as articulações estalam mais, ‘rangem’ mais, pela manhã se apresentam mais rígidas, às vezes doem e em casos mais avançados até se deformam.

Para evitarmos o processo de degeneração da cartilagem e como consequência da articulação, existem algumas estratégias. Chamamos a associação de todas essas estratégias de PROTEÇÃO ARTICULAR. Lembrando que não protegemos apenas a cartilagem, mas sim todos os tecidos envolvidos na articulação, só puxamos sardinha para o mais especial, e nesse caso é ela.

Falando sobre essas estratégias podemos citar mecanismos biomecânicos, ajustes e reajustes posturais, sobrepeso, uso de equipamentos adequados, escolha de um profissional capacitado para te acompanhar, entre outros.

Abaixo vamos explicar um pouco sobre esses citados acima de uma maneira simples e, para que todos entendam e identifiquem possíveis situações que podem estar acontecendo agora em suas vidas, e assim, poder agir rapidamente.

Mecanismos Biomecânicos:

A biomecânica pode ser um fator favorável ou desfavorável quando falamos em proteção articular. Se o nosso corpo se move de tal maneira que o encaixe dos ossos, tendões e músculos é e harmônicos, temos uma articulação favorável a proteção articular. Quando temos uma articulação contrária a isso, se apresentando de forma desorganizada, ou, por exemplo, um indivíduo que tem um osso formado de um jeito que ao fletir ou estender um membro ele se choca com outra estrutura, promovendo assim um atrito, temos uma articulação desfavorável à proteção articular. Entender sobre biomecânica e todas as estruturas anatômicas do corpo humano é importante para o profissional que atua promovendo saúde e longevidade.

Ajustes e reajustes posturais:

Da mesma forma como a biomecânica pode ser uma facilitadora ou não, a postura também pode influenciar de forma positiva ou negativa. No caso de o indivíduo adotar uma postura com certa inclinação para o lado D (ou E), ainda que quase imperceptível, pode ser a resultante de uma artrose lá no futuro. Aí você pode pensar: “Ah! Mas todos nós somos ‘tortos’’ ou então ‘Ah! Mas a minha postura é só um pouco ruim’, e eu te dou agora uma resposta para cada citação. Para a primeira frase é o seguinte: SIM, todos somos tortos, uns mais outros menos, e é exatamente isso que está levando a população mundial ao aumento de doenças musculoesqueléticas.

Segundo um estudo publicado no “Human Kinetics Journals”, a cabeça ser anteriorizada é falha postural mais comum no plano sagital, e os resultados desse estudo mostram que adultos com dor cervical apresenta aumento da anteriorização da cabeça comparado aos adultos assintomáticos, além disso, também apontou que a anteriorização da cabeça está significativamente correlacionada com as medidas da dor cervical em adultos e idosos. Já para a segunda frase o pensamento é esse: o desajuste postural pode ser mínimo, mas pense no seu corpo suportando esse desalinho por muitos e muitos anos, quanto de carga ficou mais de um lado do que do outro ao final de 10, 20, 30 anos? Uma hora o seu corpo cobrará essa conta. Então, depois de esclarecer esses dois pontos podemos afirmar que a postura, quando desalinhada, pode sobrecarregar as nossas articulações. Não importa se estamos falando de cifose (maior incidência em mulheres devido ao peso das mamas, porém atualmente vemos essa alteração postural em todos devido o aumento do uso de aparelhos eletrônicos como celulares, computadores e tablets), ou se estamos falando de escoliose. O que importa é que se temos mais peso em um segmento, este sofrerá as consequências.

Sobrepeso e obesidade:

Atualmente a mídia prega muito o ato de se aceitar, seja o cabelo, o modo de se vestir, a cor da pele, e com o corpo não é diferente. Tem muita coisa positiva nesse movimento, nosso corpo é nosso templo, não importa se ele é magro, gordo, longilíneo ou qualquer que seja a sua forma, mas o que estamos discutindo aqui é o que o sobrepeso causa em nossas articulações.

Quanto mais peso tenho em cima de uma articulação, maior é a sobrecarga naquela região, e consequentemente, maior o desgaste articular.

Muitos médicos ortopedistas e reumatologistas abordam com seus pacientes os riscos de desenvolvimento de osteortrite principalmente nos joelhos devido o sobrepeso e obesidade, mas não só os joelhos sofrem, quadris e coluna lombar também são campeões de queixas.

Equipamentos pró regeneração associados a profissionais capacitados:

Não é incomum, infelizmente, conhecermos alguém que já se machucou fazendo alguma atividade física, não importando a modalidade. O fato é que por muitas vezes as pessoas se submetem a utilizar equipamentos que oferecem pouquíssimos ajustes, e por isso, possuem uma biomecânica empobrecida, ou então escolhem profissionais que não conhecem as características e necessidades do público que já cruzou a linha dos 40 anos.
Esse é um nicho que cobra capacitação, atualização e comprometimento. Entender sobre o processo de envelhecimento é muito mais do que saber que com o passar do tempo as células morrem e que perdemos camadas de pele. É saber e conhecer sobre cada tecido do nosso corpo, é compreender na vírgula toda a fisiologia do corpo humano e como funciona todos os processos degenerativos, para então traçar rotas contrárias, ao encontro da regeneração.

No caso da Vincere não nos contentamos em oferecer ou nos preocupar com apenas um fator de maior impacto articular. Estudamos cada item citado nesse texto e vários outros que julgamos necessários. O intuito é cercar nossos clientes de boas condutas clínicas para promover longevidade, mas não qualquer longevidade, afinal ninguém quer ser um longevo em cima da cama ou precisando de ajuda para ir ao banheiro. Construímos longevos independentes fisicamente e mentalmente. Que possam se manter ativos, aproveitando a fase que deve ser a melhor de todas as já vividas anteriormente.

O Tratamento Integrado Vincere suporta todas essas estratégias e te acompanha durante o processo de regeneração, se apoiando sempre na proteção articular que é um de nossos pilares, com intuito de promover aptidão física no futuro e eliminar ou reduzir todos os estímulos negativos que nos afastam de uma vida ativa e feliz.

Entre em contato para saber mais!