voltar

O que está causando sua dor nas costas?

Data de postagem 01/04/2022 | escrito por
Dor nas Costas

A dor nas costas é uma das razões mais comuns pelas quais as pessoas vão ao médico ou faltam ao trabalho. Pode ser desconfortável e debilitante.

A dor pode resultar de lesão, atividade e algumas condições médicas, afetando pessoas de qualquer idade, por diferentes motivos. À medida que as pessoas envelhecem, a chance de desenvolver a dor nas costas aumenta, devido a fatores como ocupação anterior e doença degenerativa dos tecidos envolvidos.

Felizmente, você pode tomar medidas para prevenir ou aliviar a maioria dos episódios de dor nas costas. Ainda assim, se a prevenção falhar, o tratamento conservador adequado geralmente cura suas costas em algumas semanas.  Nesse sentido, a cirurgia raramente é necessária para tratar a dor nas costas.

Causas da dor nas costas

As costas humanas são compostas por uma estrutura complexa de músculos, ligamentos, tendões, discos e ossos, que trabalham juntos para sustentar o corpo e permitir movimento.

Logo, problemas com qualquer um desses componentes podem levar a dores nas costas. Em alguns casos, sua causa permanece incerta.

Os danos podem resultar de tensão, condições médicas e má postura, entre outros.

Razões frequentes

A dor nas costas geralmente acontece por meio de tensão ou lesão. Pensando nisso, causas frequentes de dor nas costas são:;

  • Espasmo muscular;
  • Tensão muscular;
  • Discos degenerados;
  • lesões, fraturas ou quedas em geral;
  • Enfraquecimento muscular.

Também, as atividades que podem levar a tensões ou espasmos incluem:

  • Levantar algo indevidamente;
  • Levantar algo que é muito pesado sem preparo físico;
  • Fazer um movimento abrupto e desajeitado.
  • Exercício sem supervisão adequada;

Problemas estruturais

Ademais, uma série de problemas estruturais também podem resultar em dor nas costas.

Discos rompidos: Cada vértebra da coluna é amortecida por discos. Se o disco se romper, haverá mais pressão em um nervo, resultando em dor nas costas.

Discos abaulados: Da mesma forma que os discos rompidos, um disco abaulado pode resultar em mais pressão sobre um nervo.

Compressão Ciática: Uma dor aguda que percorre a nádega e desce pela parte de trás da perna, causada por uma protusão ou hérnia de disco pressionando um nervo.

Artrite: A osteoartrite pode causar problemas nas articulações dos quadris, parte inferior das costas e outros lugares. Em alguns casos, o espaço ao redor da medula espinhal se estreita. Isso é conhecido como estenose espinhal.

Curvatura anormal da coluna: Se a coluna se curvar de maneira incomum, pode ocorrer dor nas costas. Um exemplo é a escoliose, na qual a coluna se curva para o lado.

Osteoporose: Os ossos, incluindo as vértebras da coluna, tornam-se quebradiços e porosos, tornando mais prováveis ​​as fraturas por compressão.

Problemas renais: Pedras nos rins ou infecção nos rins podem causar dor nas costas.

Movimento e postura

Quando falamos sobre postura e movimento, adotar uma posição sentada muito curvada ao usar computadores pode resultar em maiores problemas nas costas, principalmente na coluna cervical,   ao longo do tempo.

Nesse sentido, a dor nas costas também pode resultar de algumas atividades cotidianas ou má postura.

Por exemplo:

  • Tensão muscular;
  • Alongamento excessivo ou frouxidão ligamentar;
  • Dobrar partes do corpo desajeitadamente ou por longos períodos;
  • Empurrar, puxar, levantar e carregar algo;
  • Ficar em pé ou sentado por longos períodos;
  • Esticar o pescoço para a frente, como ao dirigir ou usar um computador;
  • Dormir em um colchão que não suporta o corpo e manter a coluna reta
  • Sedentarismo.

Outras causas

Por fim, algumas outras condições médicas podem levar a dores nas costas.

  • Câncer da coluna: Um tumor na coluna pode pressionar um nervo, resultando em dor nas costas.
  • Infecção da coluna: febre e uma área sensível e quente nas costas podem ser causadas por uma infecção na coluna.
  • Distúrbios do sono: Indivíduos com distúrbios do sono são mais propensos a sentir dor nas costas, em comparação com outros.

Fatores de risco

Os seguintes fatores estão ligados a um risco maior de desenvolver dor nas costas:

  • Atividades ocupacionais;
  • Gravidez;
  • Um estilo de vida sedentário;
  • Má aptidão física;
  • Envelhecimento;
  • Obesidade e excesso de peso;
  • Fumar;
  • Exercício físico ou trabalho extenuante, especialmente se feito incorretamente;
  • Fatores genéticos;
  • Condições médicas, como artrite e câncer.

A dor lombar também tende a ser mais comum em mulheres do que em homens, possivelmente devido a fatores hormonais e a anatomia do corpo feminino (posição do quadril e biomecânica). Bem como estresse, ansiedade e transtornos de humor também têm sido associados à dor nas costas.

Sintomas da dor nas costas

O principal sintoma da dor nas costas é uma dor em qualquer parte das costas e, às vezes,  com irradiação para o glúteo e pernas. 

Dessa maneira, alguns problemas nas costas podem causar dor em outras partes do corpo, dependendo dos nervos afetados.

Normalmente, a dor geralmente desaparece sem tratamento. Mas, em certos casos, é necessário consultar um médico, como veremos a seguir.

Quando consultar um médico

A maioria das dores nas costas melhora em aproximadamente 12 semanas.  Porém, é recomendado fortemente contatar um  médico e/ou um fisioterapeuta se a dor: 

  • Persiste após algumas semanas
  • É grave e não melhora com repouso
  • Espalha-se por uma ou ambas as pernas, especialmente se a dor se estender abaixo do joelho
  • Causar dormência ou formigamento 
  • Causa fraqueza, dormência ou formigamento em uma ou ambas as pernas
  • É acompanhado por perda de peso inexplicável

Em casos raros, a dor nas costas pode sinalizar um problema médico sério. Procure atendimento imediato se sua dor nas costas:

  • Causa novos problemas intestinais ou na bexiga
  • É acompanhado por uma febre

Diagnóstico

Um médico geralmente será capaz de diagnosticar a dor nas costas depois de perguntar sobre os sintomas e realizar um exame físico.

Entretanto, em alguns casos, um exame de imagem e outros testes podem ser necessários se:

  • a dor nas costas parece resultar de uma lesão;
  • houver uma causa subjacente que precisa de tratamento;
  • a dor persiste por um longo período.

Além disso, uma radiografia, ressonância magnética ou tomografia computadorizada pode fornecer informações sobre o estado dos tecidos moles nas costas.

Ademais, o médico também pode solicitar um exame de sangue se houver suspeita de infecção.

Dor nas costas: crônica ou aguda?

A dor nas costas é categorizada em dois tipos:

  • Aguda: começando repentinamente e durando até 6 semanas.
  • Crônica ou de longo prazo: que se desenvolve por um período mais longo, dura mais de 3 meses e causa problemas contínuos.

Entretanto, se uma pessoa tem crises ocasionais de dor mais intensa e dor nas costas leve e bastante contínua, pode ser difícil para um médico determinar se ela tem dor nas costas aguda ou crônica.

Tratamentos para a dor nas costas

A dor nas costas geralmente se resolve com tratamento fisioterapêutico conservador , mas às vezes é necessário tratamento médico associado.

Tratamento fisioterapêutico: 

Existem recursos eletrotermofototerapêuticos (laser, correntes analgésicas, eletroestimulação, entre outros) que promovem regeneração tecidual e analgesia – bem como técnicas de terapias manuais, como liberação miofascial nos músculos das costas que podem aliviar ou resolver todos os sintomas. Associar esses recursos à técnicas de reeducação postural, exercícios de fortalecimento específicos, mobilidade e alongamento também podem ajudar muito a solucionar a queixa. 

Tratamento médico

Medicação: em alguns casos, relaxantes musculares podem ser usados. Além de que antidepressivos, como a amitriptilina, podem ser prescritos, mas sua eficácia ainda está sendo comprovada.

Injeções de cortisona ou infiltrações: se outras opções não forem eficazes, elas podem ser injetadas no espaço epidural, ao redor da medula espinhal. A cortisona é um medicamento anti-inflamatório. Ajuda a reduzir a inflamação ao redor das raízes nervosas. As injeções também podem ser usadas para anestesiar as áreas que podem estar causando a dor. Sempre é necessário avaliar o custo-benefício quando se opta por esse caminho.

Prevenção: o que você pode fazer agora para evitar a dor nas costas!

AdobeStock_357613659.jpeg

As etapas para diminuir o risco de desenvolver dor nas costas consistem principalmente em abordar alguns dos fatores de risco.

Exercícios

O exercício regular com fisioterapeutas ajuda a aumentar a força muscular e controlar o peso corporal, além de melhorar a flexibilidade e a mobilidade articular. Nesse sentido, atividades aeróbicas guiadas e de baixo impacto podem melhorar a saúde do coração sem forçar ou sacudir as costas. Os exercícios de força protegem a coluna criando uma barreira para o estímulo lesivo. E não podemos esquecer da importância dos exercícios posturais. Antes de iniciar qualquer programa de exercícios, converse com um profissional de fisioterapia.

Neste caso, existem três  tipos principais de exercícios que as pessoas podem fazer para reduzir o risco de dor nas costas:

  • Os exercícios de fortalecimento do CORE trabalham os músculos abdominais, das costas e do glúteo, formando um cinturão protetor da coluna. O treinamento de flexibilidade e mobilidade visa melhorar a flexibilidade articular e manter o corpo apto para os movimentos funcionais do dia-a-dia.
  • O treinamento com exercícios posturais, usando, por exemplo, técnicas de RPG, visa corrigir a postura para reduzir a sobrecarga nas articulações, principalmente na coluna.

Dieta

Certifique-se de que sua dieta inclua cálcio e vitamina D suficientes, pois são necessários para a saúde dos ossos. Uma dieta saudável também ajuda a controlar o peso corporal.

Tabagismo 

Uma porcentagem significativamente maior de fumantes têm incidência de dor nas costas em comparação com não fumantes da mesma idade, altura e peso.

Peso corporal

O peso que as pessoas carregam e onde o carregam afeta o risco de desenvolver dor nas costas. Pensando nisso, a diferença no risco de dor lombar entre indivíduos obesos e com peso normal é considerável. Assim, pessoas que carregam seu peso na região abdominal versus as nádegas e a região do quadril também correm maior risco.

Postura

Em pé: Certifique-se de ter uma posição pélvica neutra. Por exemplo, fique em pé, mantenha a cabeça voltada para a frente, com as costas retas e equilibrando seu peso uniformemente em ambos os pés. Mantenha as pernas retas e a cabeça alinhada com a coluna.

Ao sentar: Um bom assento para trabalhar deve ter um bom apoio para as costas, apoio para os braços e base giratória. Ainda mais, ao sentar, tente manter os joelhos e os quadris nivelados e os pés apoiados no chão, ou use um banquinho. Idealmente, você deve ser capaz de se sentar ereto com apoio na parte inferior das costas. Aliás, se você estiver usando um teclado, certifique-se de que seus cotovelos estejam em ângulos retos e que seus antebraços estejam na horizontal.

Levantamento 

Ao levantar coisas, use as pernas para fazer o movimento, em vez das costas.

Então, mantenha as costas o mais retas que puder, mantendo os pés afastados com uma perna ligeiramente para a frente para manter o equilíbrio. Em outras palavras, dobre apenas os joelhos, segure o peso perto do corpo e estique as pernas enquanto muda a posição das costas o mínimo possível.

Dobrar as costas inicialmente é inevitável, mas quando você dobrar as costas, tente não se curvar e certifique-se de apertar os músculos do abdômen para que a pélvis seja puxada para dentro das suas costas para a maior parte do trabalho.

Mover coisas

É melhor que suas costas empurrem as coisas pelo chão, usando a força das pernas, em vez de puxá-las.

Sapatos

Sapatos baixos colocam menos pressão nas costas.

Cama

Você deve ter um colchão que mantenha a coluna reta e ao mesmo tempo suporte o peso de seus ombros e nádegas. Dessa maneira, use um travesseiro, mas não um que force seu pescoço em um ângulo acentuado.

Conclusão

Assim, chegamos ao fim deste artigo. Nele, você conferiu o que é a dor nas costas, quais são seus sintomas, suas causas e o que fazer para preveni-la. 

Aqui na Vincere, contamos com diversos procedimentos focados na prevenção contra problemas articulares e musculares, incluindo a dor nas costas. Entre em contato com a gente e saiba mais!

Por fim, aproveite para conferir outros artigos como este em nosso blog. Afinal, essa é uma maneira de prevenir-se para curtir melhor amanhã.