voltar

Os segredos da fisioterapia regenerativa

Data de postagem 31/08/2022 | escrito por

Você sabe o que é fisioterapia regenerativa? Talvez boa parte dos seus problemas envolvendo flexibilidade, dores localizadas ou perda da autonomia para as atividades do dia a dia sejam facilmente tratadas com essa novidade no campo da fisioterapia.

Esse novo campo da fisioterapia é desenvolvido para que os tratamentos dentro dos estúdios sejam mais completos, eficientes e menos invasivos.

Em outras palavras, quando pensamos na fisioterapia regenerativa devemos ter em mente o “ultima ratio” no campo da saúde para a recuperação de tecidos antes de um procedimento cirúrgico mais grave.

fisioterapia regenerativa, regeneração de tecidos

Contudo é necessário frisar que a fisioterapia regenerativa é apenas uma maneira, dentre várias, de reabilitar tecidos e partes do corpo.

Na Vincere nós sempre buscamos a melhor técnica para cada casa individual, ou seja, nem sempre os procedimentos mais complexos da fisioterapia regenerativa serão aplicados em primeira instância.

Mas, antes de falarmos mais sobre a fisioterapia regenerativa é preciso compreender melhor o que é a fisioterapia como um todo.

Entendendo melhor a fisioterapia

A fisioterapia, como a etimologia da palavra nos diz, é a terapia do físico e nós a procuramos quando sentimos alguma dor ou limitação quanto ao nosso físico.

Dessa forma a fisioterapia seria uma das formas de reabilitação dos corpos ou melhoria do corpo para as atividades do dia a dia.

Quando vamos a um fisioterapeuta pretendemos sair sem dores, com maior flexibilidade e mais independência para o dia a dia.

E é por meio desses profissionais da saúde que muitas vezes deixamos de realizar procedimentos cirúrgicos para a reparação de problemas relacionados à postura, desgastes ósseos e cartilaginosos.

fisioterapia para regeneração, reabilitação de cartilagens, recuperação de cartilagens

Assim, os fisioterapeutas têm como principal função nos livrar daquelas dores que podem surgir por mau jeito ao dormir, dores provenientes do trabalho ou até mesmo aquelas dores que surgem com o passar da idade.

E onde se encaixa a fisioterapia regenerativa nessa história?

A fisioterapia regenerativa

A fisioterapia regenerativa surge para preencher um espaço que não era preenchido pelas técnicas mais comuns e antigas da fisioterapia. A recuperação dos tecidos.

treino para as articulações, fisioterapia para regenerar os tecidos

Antes é preciso compreender que há técnicas e técnicas de fisioterapia regenerativa.

Fisioterapia regenerativa mais simples

A frente mais comum é aquela da fisioterapia regenerativa para tecidos mais simples, como os músculos e até mesmo alguns ligamentos.

Esse tipo de fisioterapia regenerativa é muito aplicada para atletas de alto rendimento, profissionais que realizam atividades repetitivas ou para atletas amadores.

Os procedimentos se concentram em trazer maior reparação para os tecidos lesionados nos treinos e garantir maior performance para quem os executa.

Fisioterapia regenerativa mais complexa

A fisioterapia regenerativa mais complexa envolve procedimentos mais aprofundados, envolvendo tratamentos com laser, utilização de células tronco e máquinas de reparação de tecidos como cartilagens.

Esse tipo de fisioterapia é mais recomendado para os casos em que o desgaste dos tecidos está avançado e as outras técnicas demonstraram pouco efeito.

Os tratamentos são mais rápidos e eficientes, porém poderão envolver pequenas cirurgias ou procedimentos mais invasivos.

musculação regenerativa, treinos metabolicos, fisioterapia

Dentro da fisioterapia regenerativa, em especial aquela voltada para a recuperação de tecidos, há um destaque para as técnicas de:

  • Engenharia de tecidos – Utilização de biomembranas para a recuperação de cartilagens desgastadas e tecidos que não se recuperam de maneira simples. É comum utilizar células tronco nessas aplicações.
  • Técnica de micro fraturas – Nesta técnica são utilizados estímulos por meio de vídeo para a micro lesão de tecidos cartilaginosos. À primeira vista pode parecer contra indicado, porém é por meio dessas microlesões que os tecidos se recuperam de forma mais resistente. Toda a prática é supervisionada por um profissional capacitado, reduzindo os riscos de forma exponencial.
  • BMAC – Método de utilização de células tronco diretamente nos tecidos lesionados. Este procedimento é experimental e está sendo alvo de grande atenção dos órgãos reguladores da saúde no Brasil.

O grande pilar da fisioterapia regenerativa

O segredo por trás da fisioterapia regenerativa é trazer o tecido gasto ou prejudicado de “volta a vida” por meio de uma ferramenta que acelera o processo natural de recuperação.

O corpo, normalmente, se recupera de lesões de forma simples, a grande questão é o tempo que isso pode levar e como essa recuperação irá ocorrer.

Tecidos desgastados precisam de muito descanso, alimentação balanceada e tempo para se recuperarem, coisas que nem sempre temos, especialmente descanso.

Imagine ter que ficar descansando enquanto a vida passa? Não pode realizar as coisas mais simples por estar de repouso? É praticamente impensável e inimaginável.

E é aí que as técnicas de fisioterapia regenerativa entram.

Acelerar o processo de recuperação e garantir a melhor recuperação possível dentro do menor espaço de tempo para que você possa usufruir do seu precioso tempo com quem mais importa: as pessoas que você ama.

Quando preciso fazer fisioterapia regenerativa?

Essa é uma boa pergunta e é muito simples de ser respondida: quando nenhuma outra técnica surtiu efeito ou quando o efeito foi muito pequeno.

A fisioterapia regenerativa é o “ultima ratio“, ou seja, algo que só deve ser apelado quando todas as outras vias forem tentadas.

É claro que as técnicas mais simples de treinos regenerativos sempre são bem-vindos, porém os processos mais complexos de fisioterapia regenerativa devem ser pensados de forma consciente antes de serem cogitados.

Como não precisar de fisioterapia regenerativa?

Como sempre dizemos aqui na Vincere e também é o nosso lema:

Prevenção e Movimento”

Ou seja, enquanto você estiver ativo, com uma boa alimentação e descanso em dias, não será necessário pensar em treinos regenerativos ou técnicas de fisioterapia regenerativa.

É certo que os tecidos se desgastam por si só com o tempo e que há vida útil para toda e qualquer cartilagem, porém enquanto você se mantiver em atividade não sofrerá com essas questões.

fisioterapia, fisioterapias regenerativas

Quando mais movimento, mais sangue circula e mais energia é conquistada e obtida. Não há nada melhor que o movimento para a saúde física e mental.

Dessa maneira, a Vincere é ideal para você que busca um ambiente confortável para desenvolver o seu corpo, tranquilizar a sua mente e estar repleto de amigos e profissionais atenciosos.